sexta-feira, março 24, 2017

Perigos nas redes sociais - 6ª parte

Como conclusão, afirmamos que não existe, para o utilizador comum de redes sociais, e com as ferramentas ao seu dispor, qualquer possibilidade de ter uma certeza absoluta relativamente à autenticidade, mas tão somente determinar que algumas serão falsas e outras, com diversos graus de probabilidade, não o serão, pelo que a conduta deve ser sempre prudente e com a necessária reserva a nível de privacidade.

Qualquer suspeita deve ser tida em conta, e, dependendo da sua gravidade e fundamentação, devendo levar a um maior nível de atenção, a um reforço da privacidade, à exclusão do contacto, denúncia do mesmo à rede social e, em último caso, às autoridades policiais ou judiciárias, mas em caso algum deve ser negligenciada ou ignorada.

Seja qual a opção adoptada, o diálogo deve ser suspenso enquanto dúvidas fundamentadas permanecerem, sendo de aconselhar e incentivar os mais novos a partilharem imediatamente a existências de contactos ou diálogos que surjam como pouco naturais ou, de alguma forma, incómodos, independentemente do tipo de justificação do interlocutor, sobretudo por parte de quem não tenha contactos e pontos de referência comuns, podendo-se incluir aqui a idade como factor de alerta primário.

As redes sociais são uma realidade, pelo que é inútil, e quase certamente contraproducente, proibi-las aos mais novos, desde que com a idade prescrita para as frequentar, com a proibição e o controle excessivo a facilmente resultar nalgum secretismo e perda de confiança que resulte no não partilhar de dúvidas ou situações de risco, pelo que o bom senso, alguma abertura e muita atenção são essenciais no acompanhamento dos mais vulneráveis, estabelecendo regras fáceis de entender e procedimentos a seguir nas situações mais duvidosas.

quinta-feira, março 23, 2017

O StarXtrem 6 - 1ª parte

A troca de um telemóvel, desde que estes proporcionam um vasto conjunto de funcionalidades, é hoje bastante comum, não apenas como consequência de falhas ou avarias, mas também, e sobretudo, porque as contínuas actualizações de diversos programas implica um sistema operativo recente, tornando obsoletos equipamentos completamente funcionais, mas incompatíveis com algumas plataformas em actualização constante.

Como a actualização de um dispositivo Android é bastante diferente de um computador pessoal, sendo necessários diversos passos e a existência do "software" para o equipamento em questão, e face à perda de garantia e suporte por parte dos operadores, caso tenham sido estes os fornecedores, quase sempre a opção passa pela aquisição de um modelo mais recente, ficando o anterior como suplente.

Descrevemos em textos anteriores o MEO A75, um modelo derivado do ZTE Blade L2, adaptado de acordo com as especificações do operador, e que possuia a versão 4.4 do Android, recente na altura, mas que hoje se encontra ultrapassada, com diversos programas a exigirem versões 6.0 ou mesmo superior.

Em Portugal ainda são poucas as alternativas fornecidas pelos operadores, e neste caso pela MEO, com o muito recente Android 7.0, pelo que a opção pela versão 6.0, que consideramos ser o mínimo exigível para um equipamento novo, acaba por ser a mais racional, permitindo uma escolha muito mais ampla, do que resulta a possibilidade de escolher um modelo com desempenho aceitável e preço módico.

quarta-feira, março 22, 2017

Perigos nas redes sociais - 5ª parte

Tratando-se de uma celebridade, que deverá ter um perfil verificado, tal como mencionamos previamente, mas excluindo este caso, para além de remetermos para as definições de privacidade, a sensibilidade é essencial, sendo sempre de ter em conta os vários indícios que têm sido apontados e procurando aconselhamento especializado quando as dúvidas subsistam após esgotar os meios disponíveis.

Algumas entidades ou organizações têm desenvolvido trabalhos, alguns dos quais publicados, sobre a segurança dos mais novos na Internet e podem ser consultadas, sendo que, em casos mais extremos, quando existam suspeitas fundadas, será de contactar as autoridades policiais que investigarão ou aconselharão de acordo com os dados e a percepção que formarem a partir das informações obtidas.

Quem administra uma rede social tem acesso a um conjunto de recursos inacessíveis aos utilizadores comuns, e transmitirá as informações, caso solicitadas, às forças policiais, incluindo todos os registos de acesso e actividade, o que permite uma investigação aprofundada, reconhecendo, por exemplo, se um mesmo indivíduo utiliza diversas contas e a forma como estas interagem entre si.

Com o acesso estes recursos, torna-se mais evidente todo um conjunto de situações que, de outra forma, apenas se poderá intuir ou deduzir, mas dificilmente confirmar, pelo que se devem deixar as certezas para quem as realmente possa dar e confiar acções a tomar a quem possua as informações, recursos e a competência para o fazer, assumindo apenas uma atitude prudente e pró-activa que não implique riscos nem prejudique eventuais investigações.

terça-feira, março 21, 2017

Manutenção do Discovery 300 Tdi

Depois do Defender, chegou a vez do Discovery ser submetido ao mesmo procedimento de troca de óleo e respectivo filtro e da junta secundária, algo que, não sendo original da Land Rover ou de um fabricante conceituado, como a Reinz, tende a falhar em poucos anos, implicando uma nova substituição, com todos os custos a isso inerentes, incluindo o da reposição do óleo perdido.

Enquanto nos Td5 o óleo recomendado é 0W30, 100% sintético, nos motores Tdi a recomendação do fabricante vai para os 10W40 semi-sintéticos, substancialmente menos dispendioso, o que, conjuntamente com uma menor capacidade, que decresce dos 8.2 para os 6.65 litros, resulta num muito menor custo a nível da substituição total do óleo, com a diferença a aumentar face ao menor custo do filtro e junta secundária dos Tdi.

Assim, salvo quando feito pelo proprietário, enquanto no caso dos Td5 será de prever entre 200 e 250 Euros para este tipo de operação, no caso dos Tdi o mesmo ficará sensivelmente 50 Euros menos dispendioso, recorrendo a óleos, filtros e juntas de fabricantes conceituados e que obedeçam a todas as especificações recomendadas pela Land Rover, no que é um investimento inevitável caso se queira proteger o motor destes veículos.

No caso de este tipo de operação ser efectuado num estabelecimento como a Midas, será possível repor até um litro de óleo durante o ano seguinte à sua mudança integral, o que, caso seja aproveitado, representa algum valor, tanto mais elevado quanto mais dispendioso o óleo utilizado, sendo aconselhável a, pouco antes do termo do prazo, passar pela oficina para usufruir desta possibilidade.

segunda-feira, março 20, 2017

Perigos nas redes sociais - 4ª parte

Mais suspeito será quando a totalidade, ou uma percentagem anormal, dos utilizadores que interagem com um determinado perfil não se aproximem da distribuição estatística correspondente à idade e características de quem este representa, concentrando-se excessivamente numa tipologia pouco natural e que indicia gostos ou preferências que levantem algum tipo de suspeitas.

O conteúdo da informação é, obviamente, o mais relevante, sendo de verificar se as fotos utilizadas não foram obtidas na Internet, para o que se pode recorrer a uma pesquisa num dos motores existentes, carregando a foto ou a ligação para esta, caso seja pública, e verificando se a mesma existe associada a outra identidade.

Obviamente, caso tal aconteça, e verificando-se que estará a ser utilizada legitimamente por outrem, torna-se óbvio que existe uma usurpação de identidade e estaremos diante de um perfil falso, devendo o mesmo ser reportado através dos canais da rede social existentes para o efeito e às autoridades policiais, sendo que a competência exclusiva para a investigação deste tipo de crime é da Polícia Judiciária.

Mais complexo é se existir uma usurpação completa de identidade, ou seja se todos os dados, incluindo fotos, forem consistentes, todos pertencentes ao mesmo indivíduo, mas utilizados por outro, que construiu um perfil completo, o qual, comparado ou confrontado com outra informação existente na Internet, surge como consistente, com a coerência proporcionada pela proveniência única de toda a informação.

domingo, março 19, 2017

Lisboa, cidade fechada - 21ª parte

As constantes queixas contra o sentido de circulação nas várias ruas do bairro do Arco do Cego, em Lisboa, e as numerosas infrações por parte de quem recusa cumprir um ordenamento de tráfego absurdo, teve como consequência uma pausa na finalização das obras nalguns sectores, situação que se arrasta por longos meses.

Para além da não colocação de pilaretes ou da colocação da sinalização definitiva no pavimento, onde permanecem os contornos, a remoção de alguns sinais de sentido proíbido indicia a forte possibilidade de alterações, algumas mais do que necessárias, mas que nunca deviam implicar uma situação provisória que se revela potencialmente perigosa, potenciando a possibilidade de acidentes.

Ao remover sinais de sentido proíbido da extremidade de uma rua com uma única faixa de rodagem, está-se a permitir que esta fique com dois sentidos, sem que os condutores que circulam de acordo com o sentido conhecido tenham conhecimento de que outro veículo pode entrar na direcção oposta, sem que nenhum tipo de sinal obste a que tal aconteça.

Assim, cria-se uma situação absurda, que configura uma autêntica armadilha, com automobilistas a entrar confiadamente, numa via de uma única faixa, que assumem ser de sentido único, e podem, sem aviso, defrontar-se com uma viatura que surge de frente e cujo condutor assume, face ao tipo de via, que também ele circula de acordo com o previsto e, naturalmente, sem que outro veículo surja de frente, em sentido contrário.

sábado, março 18, 2017

Avisos ignorados em Lisboa - 3ª parte

Não obstante a autarquia recusar uma ligação entre o sucedido e o caneiro, o principal colector de águas pluviais e residuais de Lisboa, no qual desde 2005, foram detectados diversos problemas que justificavam, ou impunham, uma intervenção, o facto é que a proximidade dificilmente permite uma exclusão de qualquer conexão com esta ocorrência quando as averiguações ainda decorrem.

Um buraco com quatro a cinco metros de diâmetro e uma profundidade que se aproxima dos nove metros tem forçosamente causas que perduram há bastante tempo e que vão lentamente criando as condições para que, sem sustentação, a placa de asfalto colapse, podendo resultar em acidentes com consequências graves, o que só por sorte não aconteceu neste caso concreto.

Sendo uma situação conhecida, não apenas através de denúncias, mas pela própria natureza e configuração do terreno circundante, que justifica uma monitorização constante e a efectivação de obras de manutenção periódicas, o que aconteceu na Avenida de Ceuta, não sendo previsível, era expectável, pelo que de forma alguma se pode excluir a negligência de quem tem a responsabilidade de prevenir este tipo de ocorrência.

O sucedido na Rua Damasceno Monteiro e na Avendida de Ceuta deve constituir um alerta para a forma como se permite construir, não apenas em Lisboa, mas também noutras cidades, bem como para a falta de resposta dos responsáveis autárquicos, que tendem a ignorar tudo quanto possa comprometer a sua gestão ou implicar custos, algo que se torna particularmente evidente quando se aproximam eleições e uma imagem positiva, mesmo que não corresponda ao desempenho, é essencial para obter bons resultados.

sexta-feira, março 17, 2017

Perigos nas redes sociais - 3ª parte

A impossibilidade verificar quais os restantes perfis que podem visitar aquele que pretendemos analizar, de ver quais as ligações existentes ou o tipo de interacção com outros utilizadores da mesma rede, sobretudo quando esta parece inexistente ou demasiado restrita, deve ser um alerta, tal como o será quando exista um padrão pouco comum, que revele gostos ou preferências atípicas, quanto aos perfis com os quais interage.

Espera-se que um num perfil genuíno estejam presentes, e interajam, amigos, familiares, colegas, entre outros, dando origem a momentos comuns que são partilhados, dando origem, por exemplo, a fotografias, actividades, encontros ou qualquer actividade típica da vida em sociedade e que esta seja espelhada, de forma espontânea e transparente, numa rede social.

Chamamos a atenção para o facto de um perfil genuíno de alguém conhecido no Facebook só deve ser tido com real se tiver a marca de verificação, um pequeno símbolo redondo em azul com um "v" branco no interior e que é atribuído apenas se for inequivocamente demonstrado a quem gere a rede social a legitimidade para utilizar o que também é uma imagem de marca e instrumento promocional.

Em oposição, quando tal não acontece, ou surge de forma muito restrita ou limitada, com escassos participantes, embora possa traduzir apenas uma vida social menos intensa ou maior desejo de privacidade, quando ultrapassa as práticas mais comuns, pode gerar uma prudente desconfiança, que, naturalmente, não implica um juízo definitivo.

quinta-feira, março 16, 2017

Microsoft volta a disponibilizar actualizações para Windows 10

A Microsoft disponibilizou um conjunto de actualizações, agregadas num único pacote, onde se incluem os conjuntos previstos inicialmente para Fevereiro, que não foram disponibilizados, bem como aqueles que fazem parte do conjunto de Março, naquele que deve ser o último grande "update" antes do "Creators update".

As versões de Aniversário do Windows, para computadores e dispositivos móveis, passarão para a "build" 1014393.953 após instalar esta actualização, que corrige um largo número de problemas, inclusivé a nível de AQL, VB Script ou Office, bem como diversas situações actualmente listadas na base de dados de conhecimentos e para as quais não existia uma solução directa.

Muitos dos problemas agora corrigidos poderão nem sequer ter sido experimentados pela maioria dos utilizadores, mas alguns, inclusivé a nível de comunicações ou interacção entre aplicações, resultavam numa degradação do desempenho do sistema operativo, obrigando, nalguns casos, a reiniciá-lo sempre que ocorriam.

Tendo em conta a indisponibilidade de actualizações em Fevereiro e a eminente chegada de uma actualização de monta, a instalação deste conjunto de "updates", disponíveis a partir da passada terça feira, é essencial, pelo, não obstante alguma demora na instalação, não deve ser adiada ou suspensa, contribuindo assim para uma instalação mais pacífica do "Creators update", esperado para o próximo dia 11 de Abril e para o qual a Microsoft pode enviar informação a pedido do utilizador.

quarta-feira, março 15, 2017

Perigos nas redes sociais - 2ª parte

Se um perfil mais recente pode levantar algumas desconfianças, o facto de este ser mais antigo nada garante, sendo certo que existe quem crie perfis que ficam de reserva e quem aceda a perfis de outrem, eventualmente abandonados pelos seus detentores legítimos, e que os manipulem, substituindo as informações pessoais.

Assim, a antiguidade, podendo inspirar alguma confiança, não oferece quaisquer tipo de certezas, pelo que será, sobretudo, de analizar a evolução do perfil ao longo do tempo, com especial atenção para longos períodos de inactividade e pequenos períodos com uma actividade anormalmente intensa.

Também a partilha de informação deve ser analisada, sendo de desconfiar que algo pode estar a ser escondido quando as partilhas são efectuadas de forma particularmente restritiva, sendo disso exemplo quando é apenas visível pelo detentor do perfil e pelo utilizador a quem esta se destina ou de que é proveniente, com uma completa estanquicidade que impossibilita ser vista por terceiros.

Tal indicia que existe uma compartimentação que impossibilita os diversos visitantes deste perfil de ter uma visão mais global e pode ser aferida quando um visitante não conseque ver algo partilhado por outros ou quando outros visitantes não conseguem ver aquilo que ele coloca, mesmo que ambos ligados de igual forma ao perfil visitado.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin